segunda-feira, 18 de junho de 2012

VEREADOR DE IELMO MARINHO ATIRA EM SOLDADO PM APÓS DISCUSSÃO DE SOM ALTO

O vereador Júnior Nunes Cabral, atirou contra o soldado Ewerton, na noite deste domingo, 17, após o seu irmão ser advertido pelo militar por está com o som do carro em volume impróprio para o horário.

O soldado Ewerton só não se feriu porque o tiro atingiu o carregador da arma dele.

Ontem (17) no município de Ielmo Marinho uma simples ocorrência de som quase termina em tragédia e por pouco a Polícia Militar não esta de LUTO por um dos seus guerreiros.

Tudo aconteceu por volta das 19h quando policiais militares que estavam de serviço naquela localidade viram um veículo tipo L200 de cor preta passando em frente a base da polícia com um som absurdamente alto e parou em um local conhecido como “Canto de Moça”.

Os dois PMs responsáveis pela localidade foram até o veículo e descobriram que se tratava de um Vereador local e solicitaram a seu irmão que diminuísse o volume do som, foi então que o político que deveria ser representante da população, o vereador “Junior do Mercadinho” comprou a briga pra ele e deu um soco no Sd Heverton que rapidamente buscando uma defesa, empurrou o acusado para tentar se livrar de outros golpes, nesse momento uma arma que estava em poder do vereador caiu ao chão e mais que ligeiro ele apanhou a arma e efetuou dois tiros para tentar ceifar a vida do policial militar.

O soldado Heverton nos momentos dos disparos, conseguiu sacar sua arma e ainda efetuou um disparo para tentar se defender e adentrou na casa de um popular próximo para se abrigar e o Vereador e seus familiares se aproveitaram da situação da polícia local que não tem rádio comunicador, coletes, armamentos bons e muito menos uma viatura para tentar persegui-lo e fugiu com destino ignorado.

O policial por sorte não foi atingido em um local fatal, mas um dos disparos efetuado por Junior do Mercadinho atingiu os carregadores do armamento do soldado que ficam na cintura do mesmo.

Foram feitas algumas diligencias na região por policiais do GTO, BP Choque e VTRs do 11ºBPM para tentar encontrar o acusado de tentativa de homicídio do PM, mais o mesmo conseguiu escapar.

Os carregadores do soldado e demais matérias já foram encaminhados ao ITEP para perícia e o caso será investigado.

Agora me respondam uma coisa? Onde estava o Cabo, companheiro do Sd Heverton no momento dos disparos contra seu amigo, que nada fez?

Isso também tem que ser investigado, pois seu companheiro de serviço poderia esta morto agora e ele até então não foi citado.

Será que esse caso vai ficar impune também por se tratar de um político? Espero que não!

Ou será que vão inverter a história e tornar vitima em acusado e visse versa?

Queremos ver o final desse caso...

GUERREIROS DO RN

7 comentários:

  1. Triste e lamentável um episódio desse, infelizmente até o respeito aos policiais acabou, mas acabou vindo de pessoas que estão para representar a população, "E VEJA COMO A POPULAÇÃO ESTÁ SENDO REPRESENTADA". esperemos o resultado desse fato ocorrido. e pelo conceituado blog a sua publicação para vermos a nossa justiça agir e punir corretamente.

    ResponderExcluir
  2. Sei que não justifica o disparo, mas tem que ver também a forma com que o soldado chegou abordando o rapas para desligar o som. Geralmente não é com educação que a maioria dos soldados chegam, caso parecido foi o ocorrido em 2011 na cidade de Campo Grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em caso de abordagem truculenta se deve denunciar a quem de direito e não sacar uma arma e atirar contra policiais.Não sei o que realmente ouve em Campo Grande, mas com certeza o rapaz ter sacado uma arma não foi uma boa idéia.E até agora não ficou evidenciado nos autos que os PM´s foram truculentos.Antes do transito em julgado não dá pra tirar conclusões precipitadas.

      Excluir
  3. Espero que não revertam o caso, já que trata-se de um vereador. O fato que chama a tenção é que o advogado de defesa do vereador disse que os tiros nao forma na intenção de ferir ninguem. kkkk que conversa é essa kkkk. e o pior, vai entrar com uma representação contra o PM. Isso é um absurdo

    ResponderExcluir
  4. Essas coisas só acontece quando o guerreiro está só, se ele estivesse com um companheiro esse veriador não estava mais contando a historia, infelizmente ele estava com uma pessoa que não honra a farda que veste, e este veriadorsinho tome cuidado porque um dia ele pega o cara errado e se dá mal.

    ResponderExcluir
  5. A população brasileira está muito bem servida de Políticos. É com esse tipo de Tranqueira como esse vereador (não seria melhor chama-lo de Veriador?) que a nossa Nação e o Rio Grande do Norte vão de mal a pior em termos de políticos.

    ResponderExcluir
  6. GNM. Marcos-São Miguel RN20 de junho de 2012 18:35

    Não sei o que aconteceu com o cabo que estava com o soldado, mais acredito que ele foi covarde, talvez tenha sido porque o vereador seja de uma família influente, só que, a vida desse soldado dependia do seu companheiro acho que ele esqueceu que a coragem faz parte dos valores militar.

    ResponderExcluir